Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vasculhar Lendas

Juntos vamos mergulhar nas maravilhosas lendas, para já de Portugal, por isso... Era Uma Vez ...

Juntos vamos mergulhar nas maravilhosas lendas, para já de Portugal, por isso... Era Uma Vez ...

Vasculhar Lendas

15
Nov23

Lenda da Moura Salúquia

Bri Atano

MRA1.png

Caros leitores, para a lenda de hoje vamos voar até a uma linda cidade chamada Moura. Não sei quantos conhecem, eu pessoalmente desconhecia, é uma cidade raiana portuguesa, pertencente ao distrito de Beja, inserida na região do Alentejo e na sub-região do Baixo Alentejo tem 958,46 km² de área e 13 259 habitantes (2021).

Acacio Costa.jpg

Foto por Acácio Costa 

A existência de duas nascentes de água permanente no interior do castelo, que ainda hoje abastecem duas fontes (Três Bicas e Santa Comba), permitiu que surgissem, na transição do século XIX para o século XX, uma unidade termal e a fábrica da Água Castello, unidade fabril que se manteve no espaço do castelo até ao final da década de 30. (fonte Wikipédia)

DR.jpg

Foto publicada pela Revive e Lusa

Foi em Moura, que também se construiu o primeiro convento da Ordem das Carmelitas na Península Ibérica - o Convento do Carmo - e deste convento saíram os monges que fundaram o Convento do Carmo, em Lisboa. Funcionou como antigo hospital local, e actualmente está a ser requalificado para se tornar numa instalação hoteleira, devolvendo assim uma nova vida a um edíficio histórico degradado e que segundo o presidente da Câmara de Moura, Álvaro Azedo, argumenta: "Vai ter outro uso, é certo, mas as pessoas sentem-no como seu, porque muitos de nós nascemos naquele convento, e este é o investimento certo para lhe dar uma nova alma”

Feitas as apresentações a esta linda cidade, vamos então viajar para mais uma lenda:

moura vista parcial.jpg

Oleo sobre tela Lefrontier

Era uma vez, numa terra de seu nome Al-Manijah, outrora Aruci Novum, uma princesa de seu nome Salúquia, herdeira de Abu-Hassan e governadora da cidade, cujo amor da sua vida era o alcaide mouro de Aroche, Bráfama. Um dia antes do se matrimónio, Bráfama, com a sua comitiva, dirigiu-se para Al-Manijah que ficava apenas a dez légua de distância. Porém todo o território alentejano a norte e a oeste, já estava sobre poder cristão, tornando-se assim numa jornada perigosa. 

800.png

D. Afonso Henriques, encarrega dois fidalgos, os irmãos Álvaro e Pedro Rodrigues, de conquistarem a cidade de Al-Manijah. Informados dos preparativos matrimoniais que aí se desenrolavam, os irmãos planearam uma emboscada num olival perto da povoação. Atacados de surpresa pelos cavaleiros cristãos, a comitiva de Aroche foi facilmente derrotada e Bráfama foi morto.

Disfarçados com as veste dos representantos muçulmanos, os fidalgos cristãos dirigiram-se para a cidade, onde Salúquia aguardava o seu noivo, no alto da torra do castelo. Quando viu um grupo de cavaleiros que julgou ser Islâmicos, a princesa ordenou que se abrissem as portas da fortificação.  Imediatamente após entrarem na muralha, os cristãos lançaram-se sobre os defensores da cidade e conquistaram o castelo.

Salúquia, apercebeu-se do erro que cometeu e amargurada e ferida pela certeza da morte de seu noivo Bráfama, tomou as chaves da cidade e atirou-se da torre onde se encontrava.

Banda Desenha - Moura Salúquia.jpg

Foto da capa de “Saluquia - A Lenda de Moura em Banda Desenhada”

Comovidos pela história de amor que os sobreviventes islâmicos lhes contaram, os irmãos Rodrigues teriam renomeado a cidade para Terra da Moura Salúquia. O tempo encarregar-se-ia de transformar esta designação para Terra da Moura, até que evoluíu para a actual forma de Moura.

A uma torre de taipa do Castelo de Moura ainda hoje se chama a Torre de Salúquia, e a um olival nas proximidades de Moura, aquele onde supostamente teriam sido emboscados Bráfama e a sua comitiva, o povo chama Bráfama de Aroche. Nas armas da cidade figura, uma moura morta no chão, com uma torre em segundo plano, numa alusão à lenda da Moura Salúquia.

Silvana Regina.jpg

Foto por Silvana Regina

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub